quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

OS MARCIANOS ENTENDEM



OS MARCIANOS ENTENDEM

O homem pisa a grama, pisa as formigas.
Nem liga... São tantas...
O homem pisa as flores,
tropeça numa pedra, grita e chora, pois dói.
O homem pisa o outro homem,
pisa uma nação inteira constituída de homens,
Sente-se correto:
“Ora, se vivemos em um mundo competitivo, não temos escolhas.”
- É o que dizem.
O homem corta as árvores, não se importa, são tantas.
O homem corta o dedo, se escandaliza,
pois não pode ver derramado o próprio sangue.
O homem corta relações, corta corações,
sofre, pois quase sempre tem o coração dilacerado também.
É a lei natural da vida.
O homem caça os gansos, os lobos, nem liga:
"Eles não pensam, não sabem se esconder, são tolos!"
O homem é caçado pelo o fiscal da vigilância, se esconde, faz um fuzuê.
O homem constrói casas, usinas, mundos...
Destruindo os mundos de outros, é certo,
mas nem liga:
“Ora, somos especiais, somos os maiores.”
- É o que eles dizem.
O homem polui o ar, as águas, não se importa: "tudo é inesgotável."
O homem é obrigado a ficar do lado de um homem fedido,
logo prende a respiração para não sentir o cheiro daquele que,
por escolha, ou não, não teve água pra tomar banho.
Isso tudo é coisa de homem, que eu, Marciano, entendo perfeitamente.
Os homens, por outro lado, sempre se fazem de desentendidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário