sexta-feira, 29 de maio de 2015

Poema preto e branco


Sinto uma falta de vontade enorme de viver as obrigações fúteis da vida!
É preciso ir à escola;
É preciso planejar algumas aulas.
É preciso suportar diversas pessoas que odeio;
É preciso fingir que alguns assuntos são interessantes sem ser.
É preciso ir ali, ficar, correr...
É preciso morrer, mesmo sem querer!
É preciso correr ali e trazer um copo de água
para um bêbado sujo que pede à porta.
É preciso deixar que coisas que precisam ser ditas o sufoquem,
simplesmente porque não valem apena serem ditas.
É preciso amar incondicionalmente, sem escolhas, muitos que não merecem.
É preciso ser falso! Isso é uma necessidade.
Mas se a vida não me é assim tão colorida,
essas obrigações preta e brancas me são um martírio!
Eu só quero ler, escrever,
Sem obrigação, apenas por vontade.
Difícil é o mundo entender.
É difícil, tu que me cerca entender!?
Ah, essas malditas obrigações fúteis da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário