domingo, 12 de fevereiro de 2017

Lista de pequenas coisas importantes que ainda não fiz




Nunca fui ao cinema, apesar de amar em demasia a sétima arte. Mas já assisti a hora do lobisomem em pé na janela da vizinha sob o sol do meio dia.
Nunca assisti uma peça de teatro, mas já apreciei diversos reisados encenados por atores graduados pelas tradições.
Nunca apreciei uma exposição de artes plásticas, mas já assisti vislumbrado diversas vezes o pôr do sol nas dunas de jericoacoara.
Nunca viajei de avião e tenho certeza que morro de medo, mas já balancei numa rede toda feita de retalhos pela minha mãe.
Nunca pilotei um carro, mas já guiei uma carroça governada por um burro de vontade própria.
Nunca sai do nordeste, mas já li mais de duzentos livros.
Nunca proseei com um de meus ídolos como tanto sonho - e choro quando se vão sem que eu tivesse a oportunidade de dizer o quanto os admirava. Mas já tentei furtar Os demônios de Petersburgo, único livro de Dostoiévski que ainda não li, da pequena biblioteca de Rachel de Queiroz na fazenda Não me deixes. E tenho certeza que ela entenderia; era uma edição de José Olympio capa dura, irresistível. O livro tá lá trancado, até porque senão tivesse, estaria aqui comigo.
Nunca vivi nenhum de meus amores no plano real, mas amei, como amei.
Não houve alguém no mundo que carregasse consigo mais paixões - e as poucas coisas que odiei, amei o fato de odiá-las.
Nunca fiz tantas coisas, mas já vivi demais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário